Declaração de Santa Fé encerra a XXI Cúpula de Mercocidades

Após três intensos dias de debates e acordos em torno do presente e do futuro da região sul-americana, foi encerrada na última semana a Cúpula da Rede de Mercocidades, realizada na cidade argentina de Santa Fé. O encontro reuniu representantes de mais de 130 cidades da América do Sul e foi concluída com uma declaração que manifesta o compromisso para a construção de cidades mais resilientes. No documento, chegou-se ao consenso também sobre a necessidade de se trabalhar pela melhoria da educação, a promoção cultura, a geração de oportunidades de emprego e a construção de um cenário urbano sustentável, bem como a implementação de políticas de inclusão social.

O encerramento da Cúpula marcou ainda a transferência da presidência da Rede da cidade de São Paulo para Santa Fé, que exercerá esse papel até novembro de 2017.

A Assembleia Geral que oficializou o fechamento da Cúpula ocorreu no dia 25 de novembro, no âmbito das comemorações do Dia Internacional de Eliminação à Violência Contra as Mulheres. Nessa ocasião, emitiu-se uma declaração que foi  lida pela intendente de Rosário, Mónica Fein, acompanhada pelos prefeitos da região, na qual as cidades presentes reiteraram a importância de assumir o desafio de fortalecer as políticas locais de prevenção e assistência destinadas a mulheres e pessoas LGBTs vítimas de violência de gênero. O documento conclui com a frase “Nem uma a menos, vivas e unidas nos queremos”, e defende também a transversalidade da perspectiva de gênero e a paridade em espaços de participação e condução.

Outro ponto que merece ser destacado está relacionado à aprovação do primeiro programa de Cooperação Sul-Sul da região, que a Rede colocará em funcionamento a partir de 2017, com o objetivo de fomentar e fortalecer o apoio técnico entre as cidades, o desenvolvimento de projetos regionais, a formação e o financiamento de iniciativas inovadoras e inclusivas.

Durante a XXI Cúpula de Mercocidades, os representantes trabalharem também em torno da necessidade de combater os principais problemas enfrentados hoje pelas cidades da região: o desemprego, as desigualdades e o impacto das mudanças climáticas, reafirmando a necessidade de ter acesso a maiores recursos econômicos e competências para gerenciar corretamente os territórios.

A resiliência foi o principal eixo temático dos dias de eventos, que foram realizados sob o tema “Construção de sociedades resilientes no âmbito da integração regional”. A respeito da declaração final, o documento alerta sobre a necessidade de “promover sociedades resilientes a partir de uma concepção ampla do termo que não aborde apenas os fenômenos naturais (terremotos, inundações, maremotos, etc.) mas também que leve em conta as tensões enfrentadas pelas cidades no nível do desemprego,  criminalidade, narcotráfico, marginalidade, falta de infra-estrutura básica, etc..”

Participaram da Cúpula destacadas autoridades e representantes de Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, Peru e Uruguai, além de convidados especiais de diversas organizações regionais e mundiais.

Acesse aqui a Declaração de Santa Fé
Acesse também a Declaração do Dia Internacional de Eliminação da Violência contra as Mulheres
Veja as fotos e os vídeos da Cúpula


Fonte: Mercocidades (tradução livre nossa).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s