Informe de Atividades 2015 e Plano de Ação para 2016 da CISDP já estão disponíveis online

Lançados na reunião da Comissão de Inclusão Social, Democracia Participativa e Direitos Humanos (CISDPDH)  da CGLU no último dia 22 de julho, o Informe de Atividades 2015 e o plano Plano de Ação 2016 já se encontram disponíveis online. Esses documentos apresentam as ações desenvolvidas e as ainda a serem desenvolvidas nos diversos eixos de trabalho da CISDPDH: participação política, aprendizagem e produção de conhecimento, debate político e comunicação.


 2015, rumo ao reconhecimento do direito à cidade

O ano de 2015 esteve marcado por numerosas atividades direcionadas à promoção dos direitos humanos na cidade e do direito à cidade. Os encontros, seminários e reuniões de trabalho organizados por iniciativa das cidades membros da CISDPDH possibilitaram a ampliação da rede. Por outro lado, a Plataforma Global pelo Direito à Cidade foi um espaço de trabalho dentro do qual foram desenvolvidas mensagens em favor de cidades inclusivas, democráticas e sustentáveis, e também o espaço de mobilização no qual se reforçaram as alianças entre os governos locais e a sociedade civil –especialmente em relação ao processo de definição da Agenda da Habitat III.

2015 foi marcado também pelo reconhecimento do direito à cidade como uma das mensagens-chaves adotadas pelos governos locais frente à Habitat III e, além disso, a consequente dedicação ao trabalho constante  da CISDPDH  nesse âmbito.

Finalmente, foi também o ano de lançamento de um novo programa de Monitoramento do impacto das políticas públicas à luz dos Direitos Humanos reconhecidos na Carta-Agenda Mundial dos Direitos Humanos na Cidade.


 2016, políticas locais dos membros para apoiar as propostas em favor de territórios justos, democráticos e sustentáveis na Agenda Habitat III

Em 2016, a Comissão segue fortalecendo as mensagens relativas à inclusão do Direito à Cidade e das Cidades pelos Direitos Humanos na Nova Agenda Urbana, que será definida na Conferência Habitat III, a ser realizada em Quito de 17 a 20 de outubro de 2016.

Por outro lado, a Comissão continua seu trabalho de apoio e valorização das políticas locais de inclusão social, democracia participativa e direitos humanos, fortalecendo o trabalho da rede dentro da CGLU juntamente a outras comissão, em colaboração com a sociedade civil, o setor acadêmico e com agências da Organização das Nações Unidas, como o Alto Comissionado de Nações Unidas pelos Direitos Humanos.


Fonte: DISDPDH (tradução livre nossa).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s