Revista internacional destaca desafios e inovações na área de saúde nos países em desenvolvimento

A Agenda da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Desenvolvimento Sustentável é composta por 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que devem ser implementados por todos os países do mundo até 2030.  O ODS três busca assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos. De fato, esse Objetivo Global reconhece a interdependência entre desenvolvimento e saúde e inclui metas para “acabar com a epidemia de Aids, tuberculose, malária e doenças tropicais negligenciadas e combater  hepatite, doenças transmitidas pela água e outras doenças transmissíveis”, e para “alcançar a cobertura universal de saúde, incluindo proteção financeira de risco, o acesso aos serviços de saúde essenciais de qualidade e acesso  seguro, eficaz, de qualidade e a preços acessíveis a medicamentos essenciais e a vacinas para todos”.
O reconhecimento de que o acesso universal a cuidados de saúde e a medicamentos tem um impacto sobre a pobreza e a inclusão social levou à formulação e implementação de diversas intervenções para melhorar o fornecimento, o acesso aos e a qualidade dos serviços de saúde. Com o objetivo de buscar novos debates sobre os pontos de convergência entre a promoção dos cuidados de saúde, do crescimento inclusivo e do desenvolvimento de forma uma mais ampla a revista Policy in Focus (Pif), do Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo (IPC-IG), destaca os desafios e as inovações na área de saúde nos países do Sul Global.

A nova edição intitulada “Health policy in emerging economies: innovations and challenges”, contém 16 artigos sobre os desafios para a construção de políticas públicas que proporcionem maior equidade no acesso a serviços de saúde pública.  Essa edição tem como foco os países em desenvolvimento que apresentaram progressos significativos em vários indicadores de saúde.

Divisões temáticas

A revista é dividida em quatro seções temáticas: a primeira apresenta os aspectos gerais de sistemas e políticas que determinam a natureza e a qualidade dos serviços de saúde oferecidos pelos sistemas de saúde pública dos países em desenvolvimento da América Latina e do Brasil, Rússia, India, China e África do Sul (BRICS). A segunda parte concentra-se em analisar os desafios e as políticas relacionadas com as medidas de contenção de epidemias. Já a terceira discute políticas específicas para um acesso mais equitativo a medicamentos, abordando questões como o controle de preços e direitos de propriedade intelectual, entre outros. E a quarta seção apresenta artigos sobre o uso potencial das iniciativas de telemedicina em várias áreas da saúde.

IPC-IG
O Centro Internacional de Políticas para o Crescimento Inclusivo é um fórum global para o diálogo Sul-Sul sobre políticas de desenvolvimento inovadoras, que é fruto de um acordo de parceria entre o PNUD e o Governo do Brasil, representado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). O mandato IPC-IG é promover a produção e divulgação de estudos e recomendações políticas, o intercâmbio de melhores práticas em iniciativas de desenvolvimento e a expansão da Cooperação Sul-Sul.

Clique aqui para baixar a revista.


Da Agência CNM, com informações do Pnud

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s