AL-LAs organizou uma série de discussões com cidades de todo o mundo sobre uma nova forma de pensar as relações internacionais

Resumo das atividades organizadas por AL-LAs em Paris e Barcelona do dia 3 a 8 de julho.

No dia 4 de julho, AL-LAs organizou a conferência “A ação internacional como política pública: a aposta das cidades latino-americanas” em Paris, no âmbito da 7ª Edição do Fórum da Ação Internacional dos Governos Locais, organizada por Cidades Unidas da França (CUF), nos dias 4 e 5 de julho. Nesse espaço, foram analisados os desafios advindos dos contextos nacionais e globais enfrentados pelos governos locais da região para se internacionalizarem. Os membros de AL-LAs apresentaram suas experiências no processo de implementação dos Diálogos multi-ator para a construção participativa de uma política pública de ação internacional.

Realizou-se também o encontro entre membros AL-LAs e Roland Ries, Prefeito de Estrasburgo (França) e presidente da CUF, sobre a irreversível internacionalização dos governos locais. Nessa reunião, debateu-se sobre o posicionamento dos governos locais diante da Nova Agenda Urbana que será apresentada de maneira conjunta pelo Prefeito de Quito, Mauricio Rodas, na Terceira Conferência das Nações Unidas sobre Habitação e Desenvolvimento Urbano Sustentável (Habitat III).

No dia 5 de julho, AL-LAs convocou no Hôtel de Lauzun de Paris, uma mesa de alto nível para redigir um documento político sobre o valor das contribuições dos governos locais para a Nova Agenda Global. Através da oficina rumo a Habitat III “Um lugar na mesa global: os governos locais como tomadores de decisões na agenda mundial”, foram identificadas as importantes contribuições que os governos locais podem oferecer à Nova Agenda Urbana. Os pontos apresentados nessa sessão enriqueceram o documento político sobre o qual trabalham o Global Task Force da CGLU e AL-LAs e que será apresentado pelo Prefeito de Quito na Habitat III.

Por fim, no dia 8 de julho em Barcelona, foi realizada a Conferência Internacional “Estratégias Internacionais de Áreas Metropolitanas”, com a participação de mais de 40 representantes de 15 metrópoles de 15 países diferentes. Nesse espaço, foram identificados os desafios implicados na construção de uma estratégia internacional que integre a realidade das grandes metrópoles e que, ao mesmo tempo, considere os municípios que fazem parte de suas áreas metropolitanas. Nessa conferência, reconheceu-se ainda as oportunidades para melhorar os mecanismos de coordenação e trabalho entre as entidades que integram as áreas metropolitanas.


Fonte: AL-LAs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s