Banco do Brics concederá até US$ 3 bilhões em créditos em 2017

No primeiro pacote de empréstimos, Brasil recebeu maior fatia, de US$ 300 milhões. Projeto russo será apresentado para revisão do conselho de diretores em julho.

O Novo Banco de Desenvolvimento (NBD) do Brics pretende financiar projetos em um valor de 2,5 a 3 bilhões de dólares em 2017, declarou o presidente do NDB, Kundapur Vaman Kamath, em entrevista exclusiva à agência de notícias Tass.

“Acreditamos que até o final do ano a nossa carteira de crédito em termos de aprovações de empréstimos seja cerca de US$ 1,5 bilhões”, disse Kamath, nos bastidores do Fórum Econômico de São Petersburgo, encerrado no dia 18 de junho.

“No ano que vem, com uma abordagem gradual, poderemos aumentar nosso capital e o potencial para conceder, possivelmente, outros US$ 2,5 a 3 bilhões”, acrescentou o presidente do NBD.

O conselho de diretores do Banco do Brics aprovou em abril um pacote de créditos no valor de US$ 811 milhões para o financiamento dos primeiros quatro projetos no setor energético.

Neste primeiro momento, o Brasil receberá 300 milhões de dólares, a China, 81 milhões, a Índia, 250 milhões, e a África do Sul, 180 milhões.

Primeiro projeto russo

O primeiro projeto russo será apresentado ao conselho de diretores para análise em julho deste ano. “Tenho esperança de que até lá sejamos capaz de tomar uma decisão sobre o projeto e apresentá-lo ao nosso conselho administrativo”, disse Kamath.

Em relação aos empréstimos planejados, o presidente do NBD destacou que os motivos técnicos que causaram o atraso “estão agora dissipados”.

“Os primeiros empréstimos estão indo para cada um dos nossos países-membros, e vamos considerar mais um no próximo mês; em seguida, teremos um empréstimo para cada país-membro”, acrescentou.

Os projetos no setor de energia verde e renovável, aprovados em abril, ajudarão a evitar a produção de 4 milhões de toneladas de emissões nocivas anualmente, segundo a instituição.

Títulos em rublos

Até o final deste ano, o NBD também planeja emitir títulos em rublo na Rússia. “A perspectiva de lançamento da emissão de obrigações em rublo é promissora”, disse o banqueiro, acrescentando que a iniciativa é esperada para ainda 2016.

Segundo Kamath, as autoridades russas estariam encarando de forma positiva a proposta de emissão de títulos no mercado russo. “Começamos com classificações nacionais. A estratégia atual do NBD é buscar financiamento em moeda local”, acrescentou.

Com material da agência de notícias Tass


Fonte: Gazeta Russa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s