Cidades do AL-LAs participam da Campanha para um Crescimento Inclusivo nas Cidades

Via Projeto AL-LAs (tradução nossa).

Cidade do México, Paris, Medellín, Madri e outras 39 cidades se uniram em um compromisso para acabar com as desigualdades nas cidades.

1

Prefeitos de 19 cidades reuniram-se em Nova Iorque, no dia 29 de março para o lançamento da Campanha para um  Crescimento Inclusivo nas Cidades. Essa campanha é uma iniciativa conjunta entre a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE) e a Fundação Ford.

O lançamento reuniu prefeitos de cidades, autoridades locais, representantes do setor empresarial, redes de cidades e outras instituições internacionais, em uma plataforma para o intercâmbio de ideias sobre as políticas e colaborações que são necessárias impulsionar para fazer frente às desigualdades crescentes de que são testemunhas nossas cidades. Esta reunião marcou o início da rede mundial de líderes comprometidos em alcançar um crescimento mais inclusivo nas cidades.

As cidades e as áreas metropolitanas desempenham um papel crucial no sentido de que o crescimento inclusivo seja uma realidade, através da criação de oportunidades para a cidadania e esforços pioneiros dirigidos a superar a desigualdade e potencializar o crescimento. As aglomerações urbanas são geradores-chave de oportunidades econômicas e de crescimento, e de um ponto de vista histórico, a mobilidade econômica e social tem sido mais elevada nas grandes cidades. Porém, as crescentes desigualdades, os serviços deficitários, os mercados de trabalhos fragmentados e os organismo não inclusivos põem em destaque a noção de que as cidades podem vir a crescer mais inclusivamente. Os líderes locais devem, para isso, buscar respostas efetivas às consequências mais urgentes das desigualdades, tais como o desemprego, a segregação espacial e o mal-estar social.

Um grupo de 43 “prefeitos campeões” lideraram esta iniciativa, entre os quais se encontram os prefeitos de cidades AL-LAs: Manuela Carmena, prefeita de Madri (Espanha), Federico Gutiérrez, prefeito de Medellín (Colômbia), Miguel Ángel Mancera, prefeito do México (México), Anne Hidalgo, prefeita de Paris (França), assim como Eduardo Paes, prefeito do Río de Janeiro (Brasil), aliado AL-LAs.

1

A proposta de Nova Iorque apresenta de forma breve os primeiros passos a serem seguidos para se alcançar o crescimento das cidades baseado em quatro premissas:

  • Um sistema educativo inclusivo que permita às pessoas de todas as idades e origens desenvolver seu potencial, adquirir competências e melhorar suas oportunidades.
  • Um mercado de trabalho inclusivo que tenha como objetivo aproveitar ao máximo todo o potencial que pode oferecer às mulheres, aos jovens, à população de terceira idade, à população migrante e qualquer pessoa, independente de sua origem, que faça parte da força laboral. Para esses, são necessárias políticas que promovam o acesso a empregos de qualidade e um empreendimento inclusivo.
  • Um sistema de habitação e um entorno urbano inclusivos, capazes de oferecer a todos os segmentos da população moradias de qualidade a preços acessíveis, situadas em bairros seguros e saudáveis.
  • Um sistema de infraestruturas e serviços inclusivos, isto é, uma rede de transporte que permita o acesso ao trabalho e ofereça serviços e oportunidade de consumo a todos; igualmente, alguns serviços como água, energia, gestão de resíduos ou acesso a Internet de banda larga, confiáveis e disponíveis para todos.

De acordo com pesquisadores da OCDE, a desigualdade se encontra no nível mais alto em três décadas, e, por isso, a campanha apela para o fortalecimento do papel das cidades para situar o crescimento econômico em uma base mais equitativa e sustentável, garantindo um melhor futuro para a população.

Os participantes do lançamento foram: Darren Walker, presidente da Fundação FORD, e Ángel Gurria, Secretário-Geral da OCDE e os prefeitos: de Nova Iorque, Bill de Blasio; de Estocolmo (Suécia), Karin Björnsdotter Wanngård; a prefeita Esther Alder, de Genebra (Suiça); Fernando Medina, de Lisboa (Portugal); Burkhard Jung, de Leipzig (Alemanha); Federico Gutiérrez, de Medellín (Colômbia); Javier Gonzalez, de Santa Fé (Estados Unidos); Tony Vázquez, de Santa Mônica (EUA); William Bell, de Birmingham (EUA); Edgar Mora Altamirano, de Curridabat (Costa Rica); Khalifa Sall, de Dakar (Senegal); Jorge Enrique Astiazarán Orcí, de Tijuana (México); Mauricio Vila Dosal, de Mérida (México); Ibrahim Baidoo, de Ashaiman (Gana); Johnson Muyanja, de Mukono (Uganda); Rui Moreira, de Porto (Portugal); Luis Alberto Mella Gajardo, de Quillota (Chile); Fatimetou Abdel Malik, de Tevragh-Zeina (Mauritania); Issahaku Nuhu-Putiaha, de Wa (Gana); e Basílio Horta, de Sintra (Portugal).

Consulte a Proposta de Nova Iorque.

Conheça mais sobre a Campanha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s