Municípios pedem mais representatividade na rede CGLU

Na quarta-feira (12), redes de cidades da América Latina estiveram reunidas na cidade equatoriana de Quito para discussão da representação dos municípios latino americanos na rede global CGLU (Cidades e Governos Locais Unidos). A principal pauta do encontro foi a definição de uma nova dinâmica que permita uma representatividade mais democrática das cidades da América Latina na CGLU.

A Federação Latino-americana de Cidades e Associações Municipalistas (FLACMA) é a rede que, atualmente, atua como braço latino-americano da CGLU. Entretanto, as cidades discutem a necessidade de qualificar a representação da América Latina na CGLU e buscar um consenso para a inserção das cidades ativas na discussão de temas como desenvolvimento urbano, mudanças climáticas, democracia participativa, o que poderia ser feito por outras redes de cidades latino americanas com maior representatividade. “Precisamos qualificar a representação da América Latina na CGLU e, para isso, é importante buscarmos um consenso no sentido de inserir as cidades ativas na articulação dos governos locais na discussão de temas como desenvolvimento urbano, democracia participativa entre outros, o que não tem sido possível através da FLACMA. Temos  redes de cidades suficientemente representativas para mostrar que há uma crise de representação da América Latina na CGLU”, reforçou o presidente da ABM, Eduardo Tadeu Pereira.

Participaram da reunião representantes da Associação Chilena de Municípios, RedCisur – Rede de Cidades Sul-
americanas, Associação Colombiana de Cidades Capitais, Associação Brasileira de Municípios e a Rede Mercocidades. A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e a Rede do Fórum de Autoridades Locais de Periferias por Metrópoles Solidárias também apoiaram a articulação em busca de uma nova forma de organização das cidades latino-americanas.

“Temos participado ativamente dos debates e criado laços de relacionamento com a CGLU, porém encontramos grande dificuldade para participar da FLACMA e não concordamos com o seu método de trabalho”, declarou Jorge Rodríguez, coordenador da Secretaria Técnica Permanente da Rede Mercocidades. A direção da FLACMA foi convidada para participar da reunião em Quito, porém não enviou representante. A reunião também definiu a realização de um novo encontro na cidade uruguaia de Montevidéu, durante o O 4º Colóquio MSUR, nos dias 28 e 29 de setembro.

“É importante termos uma representação latino-americana  na CGLU, alinhada programaticamente e, dessa forma, incidirmos com mais robustez nos grandes temas globais, como a definição dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), COP 21 e Habitat III”. avaliou Beatriz Alves Leandro, Coordenadora de Cooperação Internacional da Prefeitura de São Paulo.IMG-20150813-WA0005

IMG-20150813-WA0006

Fonte: http://www.abm.org.br/municipios-latino-americanos-reivindicam-mais-participacao-e-representatividade-na-cglu/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s